Início
Bem vindo Convidado · Registar
Utilizadores
Utilizador:

Palavra-Passe:

Entrar automaticamente na próxima visita?


» Esqueci a Palavra-Passe
» Registar

Fórum


Quem está ligado
Utilizadores Activos: 7
Existe(m) 0 utilizador(es) registado(s) (0 invisíveis) e 7 convidado(s) ligados.

Imagem Aleatória
222

222

Renato Sousa


Início / Novidades / Nacional 222

Nacional 222

Contributo de: Teixeira Offline
Tópico: Novidades
Enviar a um amigo  Formato de Impressão
Vistas: 889
Votação: 0.00 (Sem votação 0 votos)
Nacional 222

Há um mês atrás, tivemos mais um dia de abraços, sorrisos, um dia alegre bem preenchido, só tenho pena de não ser mais abrangente incluindo todos os nossos ex-camaradas.
Senti que foi um ano especial principalmente por estarem presentes os nossos camaradas que trabalharam no estrangeiro, felizes como quem acaba de cortar a meta, a meta que os transporta para a liberdade.
Neste encontro ficámos a conhecer mais uma bonita vila medieval, neste caso a vila de Sabugal; parabéns ao nosso camarada e amigo António Machado e esposa pelo empenho.
Se me permitem passo à estória da nacional 222.
Um amigo liga-me e pergunta se posso ir com ele a Trancoso no dia seguinte; não tinha a agenda muito preenchida e disse-lhe que sim, ainda acrescentei que tinha por lá passado oito dias antes, a caminho do Sabugal; conheço bem a estrada.
No dia seguinte ao encontrar-nos disse que viu a notícia que a estrada N 222 foi considerada a melhor estrada do mundo, localizada na zona da Régua.
Disse-lhe que íamos passar perto, que podíamos fazer um desvio.
A viagem a caminho de Trancoso foi pela nacional 226, passa por Moimenta da Beira; um encanto com as macieiras em flor. Chegámos a Trancoso; a melhor vila muralhada que eu conheço.
Aguardámos na conservatória a chegada de outros elementos para a celebração do registo da passagem de uma propriedade.
Falámos na estrada nacional 222. Um destes elementos disse-nos que morava para esse lado, podíamos segui-lo até Foz Coa.
Não conhecíamos a estrada, como diz Fernando Pessoa “o que víamos a cada momento nunca antes tínhamos visto”.
O Castelo de Penedono, uma jóia arquitectónica, descobrimos que se chama Penedono por este assentar num rochedo que lhe dá o nome.
O dia já ia a meio quando entrámos na nacional 222 (Foz Coa / Régua). Já tínhamos passado nesta estrada, mas nunca de dia e com sol, o serpenteado da estrada,o Douro património mundial:
…” transporta-nos para um imaginário de sonho
cenário do Douro ao fundo
um bailado clássico,
… agora dançamos com a miss mundo".

Nacional 222

Há um mês atrás, tivemos mais um dia de abraços, sorrisos, um dia alegre bem preenchido, só tenho pena de não ser mais abrangente incluindo todos os nossos ex-camaradas.
Senti que foi um ano especial principalmente por estarem presentes os nossos camaradas que trabalharam no estrangeiro, felizes como quem acaba de cortar a meta, a meta que os transporta para a liberdade.
Neste encontro ficámos a conhecer mais uma bonita vila medieval, neste caso a vila de Sabugal; parabéns ao nosso camarada e amigo António Machado e esposa pelo empenho.
Se me permitem passo à estória da nacional 222.
Um amigo liga-me e pergunta se posso ir com ele a Trancoso no dia seguinte; não tinha a agenda muito preenchida e disse-lhe que sim, ainda acrescentei que tinha por lá passado oito dias antes, a caminho do Sabugal; conheço bem a estrada.
No dia seguinte ao encontrar-nos disse que viu a notícia que a estrada N 222 foi considerada a melhor estrada do mundo, localizada na zona da Régua.
Disse-lhe que íamos passar perto, que podíamos fazer um desvio.
A viagem a caminho de Trancoso foi pela nacional 226, passa por Moimenta da Beira; um encanto com as macieiras em flor. Chegámos a Trancoso; a melhor vila muralhada que eu conheço.
Aguardámos na conservatória a chegada de outros elementos para a celebração do registo da passagem de uma propriedade.
Falámos na estrada nacional 222. Um destes elementos disse-nos que morava para esse lado, podíamos segui-lo até Foz Coa.
Não conhecíamos a estrada, como diz Fernando Pessoa “o que víamos a cada momento nunca antes tínhamos visto”.
O Castelo de Penedono, uma jóia arquitectónica, descobrimos que se chama Penedono por este assentar num rochedo que lhe dá o nome.
O dia já ia a meio quando entrámos na nacional 222 (Foz Coa / Régua). Já tínhamos passado nesta estrada, mas nunca de dia e com sol, o serpenteado da estrada,o Douro património mundial:
…” transporta-nos para um imaginário de sonho
cenário do Douro ao fundo
um bailado clássico,
… agora dançamos com a miss mundo".
(2092 palavras)


Autor: Comentário:
Não existem comentários para este artigo



RSS Feed: Nacional 222 (Comentários)

Inserir Artigos | Fórum | Galeria | Calendário | Links | Ficheiros | Membros | Procurar | Livro de Visitas | Article Directory

Powered by SePortal 2.5
Copyright © 2007-2018 SePortal.org